Dicas

Geral

Amamentação

Leite Materno - O alimento do corpo e da alma

Todas as mães querem o melhor para seus filhos.
E o melhor é amamentar.
O leite materno é o alimento completo. Protege, dá vida e saúde, para a mãe e o bebê.
É um presente da natureza e uma prova de amor.

O leite materno é o melhor começo para a vida.
. Tem todos os nutrientes para o seu desenvolvimento nos primeiros 6 meses;
. Protege contra diarréia, infecções respiratórias, de ouvido e urinárias;
. Diminui a incidência de sintomas alérgicos;
. Reduz as cáries e distúrbios ortodônticos;
. Tem fácil digestão;
. Aumenta o apetite e melhora o funcionamento do intestino;
. A mãe estimula o bebê com o contato pele a pele, o cheiro, a troca de olhares, o som da sua voz e as batidas do seu coração.

Amamentar é uma decisão prática, inteligente e um ato de amor.
. Fortalece os laços com o bebê;
. O leite materno já vem pronto, esterilizado e na temperatura adequada, podendo ser oferecido a qualquer hora ou lugar;
. Não custa nada;
. Acelera a perda de peso e a recuperação da forma física;
. Evita a hemorragia no pós-parto;
. Reduz o risco de câncer de mama ou de útero e diminui a incidência de osteoporose;
. Protege contra anemia.

A Maternidade Sinhá Junqueira está sempre de portas abertas para ajudar mães e gestantes a iniciar e manter a amamentação.
Desenvolve um sério trabalho de estímulo ao aleitamento materno, coloca sua equipe á disposição da comunidade para ajudar a proteger o começo da vida.


Enxoval

A Maternidade Sinhá Junqueira fornece roupas de cama e banho. Esta é uma sugestão de enxoval para você e o seu bebê permanecerem no hospital.

DO BEBÊ

02 conjuntos de boddy (com calça comprida);
02 macacões comprido;
02 pares de sapatinhos;
02 mantas ou cobertores ou edredons;
08 fraldas descartáveis (por dia);
02 pares de meias.

DA MAMÃE

02 pijamas ou camisolas;
01 troca de roupa;
01 par de chinelos de borracha;
01 par de chinelos/pantufas;
Calcinhas confortáveis;
Soutien de amamentação;
Produtos de higiene pessoal (Absorventes (PÓS PARTO)/ Sabonete/ Shampoo/ Condicionador/ Pente/ Escova de dente/ Creme dental).


Calendário de Vacinação para o Estado de São Paulo

Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo

Ao NASCER:  BCG-ID, HEPATITE B
2 MESES:  HEPATITE B, TRÍPLICE BACTERIANA (DTP) ou (DTPa *), HEMÓFILOS TIPO B (**), POLIOMIELITE (VIP - Vírus Inativados), ROTAVÍRUS (Monovalente ou Pentavalente), PNEUMOCÓCICA CONJUGADA
3 MESES:  MENINGOCÓCICA C CONJUGADA

4 MESES:  TRÍPLICE BACTERIANA (DTP) ou (DTPa *), HEMÓFILOS TIPO B (**), POLIOMIELITE (VIP - Vírus Inativados), ROTAVÍRUS (Monovalente ou Pentavalente), PNEUMOCÓCICA CONJUGADA

5 MESES:  MENINGOCÓCICA C CONJUGADA

6 MESES:  HEPATITE B, TRÍPLICE BACTERIANA (DTP) ou (DTPa *), HEMÓFILOS TIPO B (**), POLIOMIELITE (VOP) OU (VIP - Vírus Inativados *-*), PNEUMOCÓCICA CONJUGADA, INFLUENZA (***), ROTAVÍRUS (Pentavalente)

7 MESES:  INFLUENZA (***)
9 MESES:  FEBRE AMARELA
12 MESES:  HEPATITE A, TRÍPLICE VIRAL (SRC) + VARICELA (CATAPORA) (*) OU QUÁDRUPLA VIRAL (TETRA VIRAL) (SCRV), MENINGOCÓCICA C CONJUGADA
15 MESES: TRÍPLICE BACTERIANA (DTP) ou (DTPa *), HEMÓFILOS TIPO B (**), POLIOMIELITE (VOP) OU (VIP - Vírus Inativados *-*), PNEUMOCÓCICA CONJUGADA, TRÍPLICE VIRAL (SRC) + VARICELA (CATAPORA) (*) OU QUÁDRUPLA VIRAL (TETRA VIRAL) (SCRV)

18 MESES:  HEPATITE A
4 ANOS:  TRÍPLICE BACTERIANA (DTP) ou (DTPa *), POLIOMELITE (VOP) OU (VIP - Vírus Inativados *-*)

5 ANOS:  MENINGOCÓCICA C CONJUGADA

 


(*) Não disponível na rede pública.

(**) Vacina Hemóhilos (Hib) - Se as vacinas Hemófilos (Hib) e DTPa forem aplicadas juntas, será necessárias a quarta dose da Hemófilos.

(*-*) Até a segunda dose a rede pública oferece a vacina VIP (injetável, vírus inativado) contra a poliomelite, da terceira dose em diante é oferecida a VOP (gotinha, vírus, atenuado).

(***) Disponível na rede pública nas campanhas de vacinação contra a gripe para crianças entre 6 meses e dois anos de idade.

 

ALERTA : Mesmo a criança tendo recebido as vacinas contra a poliomelite (vírus inativados) ela também deverá receber a vacina contra a poliomelite (atenuada) oferecida nas campanhas nacionais de vacinação.

 

OBSERVAÇÃO : Algumas vacinas podem ser aplicadas em intervalos flexíveis, como por exemplo, uma determinada vacina pode ser aplicada entre 12 e 15 meses de idade, com isso, poderá haver diferença entre as datas que informamos aqui e as datas que os postos ou clínicas adotarã.

 


Nutrição na Gestação

      A gestação compõe 40 semanas, sendo o primeiro trimestre (1º ao 3º mês) caracterizado por grandes modificações biológicas devidas à intensa divisão celular. O segundo e o terceiro trimestre integram uma fase importante para a gestante, em que o meio externo exerce influência direta na condição nutricional do feto.

      No inicio e durante a gestação a alimentação, o ganho de peso, a ingestão de energia e nutrientes adequados e o estilo de vida são fatores importantes para os crescimento e desenvolvimento adequado do feto. Aquelas que apresentam inadequadas reservas de nutrientes associadas a uma ingestão dietética insuficiente poderão ter um comprometimento do crescimento fetal e o concepto apresentar baixo peso ao nascer (BPN). O ganho de peso excessivo durante a gestação e iniciar esse período com sobrepeso ou obesidade são fatores de risco para doenças como diabetes e hipertensão, os quais são duas a seis vezes mais prevalentes em mulheres com excesso de peso.

      A importância da alimentação e nutrição durante a gestação é cercada de crenças que podem interferir na saúde e nutrição da mãe e feto. Algumas destas crenças são benéficas e devem ser encorajadas, outras como a de que a mãe deve "comer por dois", são errôneas e devem ser desestimuladas. A gestante necessita de ajuda para compreender suas novas necessidades nutricionais e auxílio para elaborar e consumir uma dieta adequada, que contenha todos os nutrientes necessários para o seu organismo e para crescimento e desenvolvimento do feto.

      A nutrição durante a gestação deve ser composta por uma alimentação variada :

- Ingerir alimentos ricos em proteínas (carnes magras, leite e derivados, feijão lentilha, soja, entre outros);

- A ingestão de leite e derivados são importantes pois são ricos em cálcio;

- Frutas, verduras e legumes devem ser consumidos de todas as variedades garantindo uma adequada oferta de vitaminas e minerais;

- Carboidratos (pães massas, trigo e derivados) devem ser consumidos na quantidade adequada, dando sempre preferência aos integrais;

- Evitar doces, refrigerantes, alimentos gordurosos e frituras;

- O consumo de água e líquidos deve ser por volta de 1,5 a 2,0 litros/dia;

- Realizar uma alimentação fracionada (3 em 3 horas).

      A nutrição adequada da gestante é fundamental para uma gravidez saudável, e para o desenvolvimento e crescimento do feto devendo sempre ser adaptada e corrigida para evitar hábitos alimentares não saudáveis.


Direitos e Deveres dos Pacientes e Familiares

O Hospital Materno Infantil Sinhá Junqueira tem uma missão muito importante : cuidar de você. Por isso, preparamos estas diretrizes de seus Direitos e Deveres.

 

DIREITOS

 1. O paciente tem o direito de receber um atendimento digno, atencioso e respeitoso, sem preconceito de etnia, credo, idade, sexo, diagnóstico ou qualquer outra forma de preconceito;

 2. O paciente tem o direito de ser identificado pelo nome completo e data de nascimento;

 3. O paciente tem o direito de identificar os profissionais da instituição através do crachá visível, com nome e função;

 4. O paciente tem o direito de receber informações claras, simples e compreensíveis - adaptadas a sua condição cultural - sobre o diagnóstico, exames solicitados, ações terapêuticas, riscos e benefícios do tratamento proposto;

 5. O paciente tem o direito de ter resguardado o segredo sobre seus dados pessoais, através da manutenção do sigilo profissional, desde que não acarrete riscos a terceiros ou à saúde pública;

 6. O paciente tem o direito de consentir ou recusar, de forma livre, voluntária e esclarecida, com adequada informação para o exercício de sua anatomia, procedimentos diagnósticos e terapêuticos a serem nele realizados, observadas as normas legais em vigor e especialmente o contido no Código de Ética Médica;

 7. O paciente tem o direito, verificada a sua incapacidade no entendimento e na manifestação da vontade, de ser representado, junto ao hospital, por responsável legal devidamente habilitado, observadas as normas legais em vigor;

 8. O paciente idoso tem o direito a manter um(a) acompanhante durante sua hospitalização, segundo o critério médico;

 9. O paciente infantil e adolescente têm direito a manter um(a) acompanhante durante a hospitalização;

 10. O paciente tem direito de consultar uma segunda opinião médica, quando por ele desejável, sem sofrer constrangimento pela decisão manifestada. Nessas situações, o médico responsável deve ser comunicado e os honorários da segunda opinião serão responsabilidade do paciente. Todo médico deve ser cadastrado no Hospital, garantindo a excelência e segurança preconizadas pela Instituição. A gestante tem direito a um acompanhante durante o trabalho de parto, parto e pós parto de acordo com a lei nº 11.108;

 11. O paciente tem o direito de conhecer as normas e regulamento do funcionamento do hospital;

 12. O paciente tem o direito de conhecer os seus direitos.

 

DEVERES

 1. O paciente e/ou seu responsável legal tem o dever de fornecer informações completas e precisas sobre o seu histórico de saúde;

 2. O paciente e/ou seu responsável legal tem o dever de informar mudanças inesperadas em seu estado de saúde para os profissionais responsáveis pelo seu tratamento;

 3. O paciente e seus acompanhantes têm o dever de respeitar os direitos de outros pacientes, acompanhantes e profissionais da instituição;

 4. O paciente e seus acompanhantes têm o dever de preservar os recursos do hospital, colocados à sua disposição;

 5. O paciente e seus acompanhantes têm o dever de respeitar a lei antifumo, que dispõe sobre a obrigatoriedade de não consumir cigarros, cigarrilhas, charutos ou qualquer outro produto fumígero em ambientes coletivos, públicos ou privados em recintos total ou parcialmente fechados do hospital;

 6. O paciente e seu responsável legal deverão arcar com as despesas hospitalares decorrentes de sua internação como particular ou aquelas não cobertas pelo seu plano de saúde e/ou fonte pagadora.