Dia do Obstetra

Emoção em dose dupla: médicos “avôs-obstetras” revelam experiência com o parto da segunda geração de uma mesma família.

.

Médicos do Hospital Materno Infantil Sinhá Junqueira do Sistema Hapvida compartilham revelações do amor pela profissão.

.

Obstetrícia é a especialidade médica que atua no cuidado das gestantes. O especialista acompanha todo o pré-natal, realiza exames clínicos e solicita outros complementares e também é o responsável pelo parto. Mas o principal significado da profissão é explicado pela etimologia da palavra. Obstetra vem do latim obstetrix, do verbo obstare, que significa “ficar ao lado de”. Por isso, o obstetra é, literalmente, alguém que fica do lado, que acompanha e ajuda.

.

Por esse motivo, as mulheres têm com esses profissionais uma relação de confiança que vai além da ciência. E os médicos que optaram por esta especialidade desenvolvem, ao longo da carreira, uma sensibilidade especial, que proporciona aconchego aos pacientes. Assim, muitas mulheres que nasceram pelas mãos de um obstetra de confiança da mãe delas, optam por terem seus filhos com o mesmo médico.

.

Dr. Jorge Ricardo Kunzle, obstetra do Hospital Materno Infantil Sinhá Junqueira, em Ribeirão Preto, que pertence ao Grupo São Francisco do Sistema Hapvida, é um destes profissionais. Ele se reconhece vocacionado a esta missão e atende sete pacientes da segunda geração. “É muito bom ser ‘avô-obstetra’ e poder acompanhar a gestação e o parto de um bebê que chegou ao mundo pelas minhas mãos e agora já é adulto”, afirma.

.

Para ele, o mais encantador na profissão é entregar todos os dias uma vida nova à sociedade. “Cada parto que faço é como se eu estivesse renovando a esperança diariamente. Exerço a profissão há 32 anos e não consigo me imaginar fazendo outra coisa, mesmo com todos os desafios e dificuldades desse ofício. Meu pai era cirurgião geral e queria que eu continuasse o seu legado e desde que entrei na Faculdade de Medicina já sabia que a obstetrícia era a minha missão e minha maior paixão”, conclui.

.

O médico Luiz Alberto Ferriani, diretor-clínico do Hospital Materno-Infantil Sinhá Junqueira, também é um ‘avô-obstetra’ e está prestes a completar 50 anos de carreira, tendo feito mais de quatro mil partos nesta trajetória. Os oito netos estão na extensa lista. Para ele, a preocupação do médico, principalmente o que exerce a obstetrícia, é cuidar do paciente. “O resultado positivo de um tratamento, de um parto bem-sucedido é uma consequência do cuidado e por isso coloco sempre a humanização em primeiro lugar”.

.

Seu amor pela profissão é tão grande que ele confessa que sempre se emociona quando realiza um parto. “Cada parto é uma expectativa, uma emoção diferente e uma nova experiência. É como um ator quando entra no palco. Eu sempre me emociono. A gente traz a vida, traz felicidade”, revela.

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FacebookTwitterLinkedIn